Você está aqui
Home > Esportes Radicais > Surf > Oito brasileiros avançam para a terceira fase do Hurley Pro 2016

Oito brasileiros avançam para a terceira fase do Hurley Pro 2016

Medina, Filipinho e Wiggolly passaram direto do Round 1 e Italo, Ibelli, Pupo, Alex e Jadson venceram na repescagem 

Primeiro dia do Hurley Pro 2016, em Trestles, na Califórnia, Estados Unidos (Foto: WSL / Sean Rowland)
Primeiro dia do Hurley Pro 2016, em Trestles, na Califórnia, Estados Unidos (Foto: WSL / Sean Rowland)

O Hurley Pro at Trestles abriu a oitava das onze etapas do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour na última quinta-feira, 08, e já tem oito brazucas classificados para a terceira fase. Com dez atletas no tour, o Brasil lamenta as eliminações precoces de Adriano de Souza, o Mineirinho, e de Alejo Muniz.

A primeira classificação brasileira foi a de Gabriel Medina, que foi um tanto quanto dramática, pois cometeu uma interferência em cima de Alex Ribeiro, o que fez com que perdesse 50% de sua segunda melhor nota. Como a bateria estava sem prioridade até o momento, não foi cortada toda sua nota, apenas metade dela. Mas Gabriel deu a volta por cima, acertando três batidas de backside, o que lhe rendeu uma nota alta. Assim, conseguiu virar a bateria, se classificando e deixando Alex e Adam Melling disputarem a repescagem.

Bateria 4 – Round 1 – Medina x Melling x Ribeiro

A segunda classificação veio com Wiggolly Dantas, que usou seu “power surf”, conseguiu uma super nota e eliminou o atual campeão mundial Adriano de Souza e Matt Banting.

Filipe Toledo foi o último brazuca a se classificar direto da primeira fase. Com uma virada incrível em sua última onda, Filipinho superou o mito Kelly Slater, que estava na liderança quase toda a bateria. Kelly acabou na repescagem com Jeremy Flores.

Round 2

Na segunda fase da etapa, que aconteceu nesta sexta-feira, 09, mais cinco brasileiros aproveitaram bem a nova chance e também se classificaram para o Round 3.

O primeiro a entrar no mar foi Alex Ribeiro, que enfrentou Julian Wilson. Com sua melhor atuação na temporada, Alex teve uma bateria bastante disputada com Julian, mas conseguiu a classificação, eliminando o australiano.

Adriano de Souza entrou em seguida para enfrentar Kai Otton. Mineirinho não eu muita sorte no início da bateria e acabou vendo o australiano arrancar uma nota alta dos juízes, o que desequilibrou a disputa. Adriano até conseguiu diminuir a diferença, mas Kai conseguiu uma nota maior e acabou eliminando o brasileiro, se classificando para a terceira fase.

A quinta bateria foi dominada pelo brasileiro Italo Ferreira, que não deu a menor chance para Keanu Asing e avançou para o Round 3, deixando o havaiano para trás de virada.

Em seguida, foi a vez de Jadson André, que não aliviou e passou por Sebastian Zietz, manobrando forte de backside e garantindo duas notas na casa dos 7 pontos e a classificação para a terceira fase.

Já Alejo Muniz deu adeus a competição. O brasileiro não conseguiu superar o australiano Josh Kerr na repescagem.

O Brasil pôde voltar a comemorar quando veio Caio Ibelli na décima bateria, barrando o australiano Davey Cathels e garantindo a classificação.

Encerrando a repescagem, foi a vez de Miguel Pupo fazer uma bela apresentação contra Adam Melling. Miguel começou forte, porém logo Melling respondeu a altura. Mas Pupo conseguiu assumir a ponta a conquistar a classificação para o Round 3, eliminando o australiano.

Bateria 12 – Round 2 – Pupo x Melling

A ida para a terceira fase é muito importante para todos os brasileiros em relação ao ranking mundial. Medina, que se encontra em terceiro lugar, ainda está na disputa pela liderança. Mas o nono colocado, Italo Ferreira ainda espera chegar na briga também pelo título mundial nas três últimas etapas do ano. Filipinho, Caio Ibelli e Wiggolly Dantas tentam se aproximar do top 10, enquanto Miguel Pupo, Jadson André e Alex Ribeiro buscam pontos para ficar no top 22 do ranking, que garante a permanência na elite de 2017.

A primeira chamada para o Round 3 será neste sábado, por volta das 11h30, pelo horário de Brasília. A expectativa é de boas ondas em Trestles neste fim de semana. Vamos continuar na torcida pelo nosso Brazilian Storm!

Deixe uma resposta

Top