Você está aqui
Home > Esportes Radicais > Surf > Quiksilver Pro France tem janela aberta entre os dias 04 e 15 de outubro

Quiksilver Pro France tem janela aberta entre os dias 04 e 15 de outubro

Na reta final do CT 2016, a corrida pelo título mundial continua e promete muita emoção 

 

id-20-5-s3-2016-event-banner-1560x876

A próxima etapa do CT 2016 tem janela aberta nesta terça-feira, 04,  na França e a previsão já é de ondas grandes para os primeiros dias de disputas em Hossegor, uma das melhores praias para prática do surfe.  Um swell que viaja pelo Atlântico Norte é esperado na costa francesa já nesta terça-feira. A expectativa é de que o primeiro dia tenha ondas com séries acima de 2 metros, ficando ainda maior à tarde.

Os surfistas convidados, os chamados wildcards, dessa etapa serão o italiano Leonardo Fioravanti e o francês Joan Duru. Fioravanti, de 18 anos, encara na quarta bateria do Round 1 o brasileiro Miguel Pupo e o australiano Matt Wilkinson, ainda candidato ao título mundial. Já o francês, 27 anos, enfrenta na sexta bateria o atual líder do ranking, o havaiano John John Florence e o americano Conner Coffin.

O australiano Mick Fanning, que venceu por quatro vezes a icônica etapa francesa, este ano não irá participar do Quiksilver Pro France. Como já havia anunciado pouco antes do início da temporada, Fanning resolveu tirar um ano sabático, escolhendo apenas algumas etapas do CT para competir.

Ausentes desde o início da temporada por lesão, Owen Wright  e Bede Durbidge continuam fora do tour. Ambos ainda estão substituídos por Stu Kennedy e Sebastian Zietz.

A primeira chamada para o início da nona etapa do CT será nesta terça-feira, 04, a partir das 3h00, pelo horário de Brasília.

A corrida pelo título mundial

O campeão mundial, pelo andar da carruagem, só será definido, mais uma vez, na última etapa do tour, em Pipeline, no Havaí, em dezembro. De todos os brasileiros da elite, Gabriel Medina, em 2º no ranking, é o que tem mais chances de ser campeão este ano. O havaiano John John Florence (1º), o australiano Matt Wilkinson (3º) e o sul-africano Jordy Smith (4º) são os outros surfistas cotados ao título. Kelly Slater, que se encontra na 5ª posição, também pode ser ainda uma ameaça e disputar o tão sonhado caneco.

Para Medina, a condição mínima para liderar o ranking na França é chegar nas quartas de final, mas apenas se John John não tiver vencido nenhuma bateria em Hossegor. Se o havaiano ganhar uma e chegar na terceira fase, o brasileiro só irá ultrapassá-lo nas semifinais. E se Florence passar mais uma bateria, Medina é automaticamente obrigado a vencer o campeonato para superar sua pontuação, tanto na quinta fase como nas quartas de final.

medina_g8414hurleypro16rowland_mm_t4eoljl
Gabriel Medina na corrida pelo título mundial (Foto: Globo.com)

John John garante a ponta se chegar nas semifinais, mesmo que Medina conquiste seu tricampeonato na França. Os outros dois concorrentes também terão que torcer para que o havaiano não avance na competição. Florence acaba com as chances de Jordy Smith se vencer duas baterias, ou seja, se passar para a quarta fase. E tira Matt Wilkinson da briga pela ponta na França se chegar nas quartas de final.

As chances de outros brasileiros são bastante remotas e aconteceriam apenas em um cenário muito imprevisível, com uma série de erros dos que ocupam o topo do ranking. Além disso, eles teriam de vencer ao menos duas das três etapas restantes e ainda torcer pelas eliminações precoces de Gabriel Medina, John John Florence, Matt Wilkinson, Jordy Smith e Kelly Slater.

Lembrando que, depois do Quiksilver Pro France, restam apenas mais duas etapas para definir o campeão mundial da temporada. A próxima será o Meo Rip Curl Pro, entre os dias 18 e 29 de outubro em Peniche, Cascais, Portugal. E a última, e mais esperada etapa, é o Billabong Pipe Masters, entre os dias 08 e 20 de dezembro em Banzai Pipeline, na ilha de Oahu, Havaí.

VEJA A CLASSIFICAÇÃO DOS 15 PRIMEIROS NA WSL DE 2016:

1) John John Florence (Havaí) – 41.650
2) Gabriel Medina (Brasil) – 37.450
3) Matt Wilkinson (Austrália) – 36.500
4) Jordy Smith (África do Sul) – 35.200
5) Kelly Slater (Estados Unidos) – 29.650
6) Joel Parkinson (Austrália) – 28.150
7) Adrian Buchan (Austrália) – 27.950
8) Filipe Toledo (Brasil) – 26.650
9) Italo Ferreira (Brasil) – 25.750
10) Julian Wilson (Austrália) – 25.700
11) Kolohe Andino (Estados Unidos) – 25.650
12) Adriano de Souza (Brasil) – 25.400
13) Mick Fanning ((Austrália) – 25.200
14) Michel Bourez (Polinésia Francesa) – 25.150
15) Josh Kerr (Austrália) – 24.150

CONFIRA AS BATERIAS DO ROUND 1 DO QUIKSILVER PRO FRANCE 2016

1: Joel Parkinson (AUS) x Nat Young (EUA) x Matt Banting (AUS)
2: Kelly Slater (EUA) x Kanoa Igarashi (EUA) x Keanu Asing (HAV)
3: Jordy Smith (AFS) x Jadson André (BRA) x Kai Otton (AUS)
4: Matt Wilkinson (AUS) x Miguel Pupo (BRA) x Leonardo Fioravanti (ITA)
5: Gabriel Medina (BRA) x Dusty Payne (HAV) x Ryan Callinan (AUS)
6: John John Florence (HAV) x Conner Coffin (EUA) x  Joan Duru (FRA)
7: Adrian Buchan (AUS) x Stuart Kennedy (AUS) x Jeremy Flores (FRA)
8: Italo Ferreira (BRA) x Wiggolly Dantas (BRA) x Alex Ribeiro (BRA)
9: Julian Wilson (AUS) x Caio Ibelli (BRA) x Alejo Muniz (BRA)
10: Kolohe Andino (EUA) x Sebastian Zietz (HAV) x Jack Freestone (AUS)
11: Filipe Toledo (BRA) x Josh Kerr (AUS) x Davey Cathels (AUS)
12: Adriano de Souza (BRA) x Michel Bourez (TAH) x Adam Melling (AUS)

 

Deixe uma resposta

Top