Você está aqui
Home > Damas do Esporte > Lugar de mulher é no estádio!

Lugar de mulher é no estádio!

Mulherada que vai ao estádio, esse texto é pra vocês!

Na década de 90, quando eu comecei a frequentar os estádios de futebol, a orientação do meu pai era: calça comprida, top, uma camiseta e a blusa do time. Às vezes, muitas vezes, estava um calor insuportável, e eu ali igual a uma turca. Depois comecei a entender que era precaução. Mas por quê? Simples. Os homens que frequentavam os estádios nessa época, não podiam ver uma mulher com uma bermuda mais curta, uma blusa mais justa ou um cabelão compridão. O coro de “gostosa” e “piranha” ecoava nas arquibancadas.

Ficava revoltada com aquilo. A mulher podia até estar na dela, mas se fosse bonita, o “gostosa” já rolava… Que merda. Não podíamos assistir nem ao nosso time em paz! Só queríamos torcer e empurrar o time de coração!

Mas graças a Deus, os tempos mudaram. Está mudando. O empoderamento feminino está em voga mais do que nunca. “Agora é que são elas”, “Lugar de mulher é onde ela quiser” e “Mexeu com uma, mexeu com todas” são expressões em alta no momento. (Ufa!) As mulheres estão cada vez mais lutando pelos seus direitos e, pelo menos, no estádio de futebol, o jogou virou!

Pode ser a conscientização da sociedade ou até mesmo a mudança no perfil das pessoas que vão ao estádio. Mais o que importa mesmo é que hoje rola uma bermuda, rola a baby look do seu time, um lápis no olho, um blush e um batom sem se preocupar com a reação dos homens que lá estão. A jornalista Mariana Magro, de 35 anos, que já frequentou a torcida organizada do seu time, conta que nunca passou por constrangimento e sempre foi respeitada. Os homens ao redor entenderam a importância das mulheres na organizada. (Aeeee)

1916033_181908702878_1275886_n

“Em primeiro lugar, temos que nos sentir confortável para torcer, gritar e empurrar o time. Somos o 12º jogador. Temos que ter senso porque estamos num ambiente predominantemente masculino e os homens ainda não conseguem entender o espaço que as mulheres estão ocupando, querem ocupar e podem ocupar. O machismo acaba sendo soberano. Não é total, mas prevalece, infelizmente.”

Para Mariana, a roupa ideal é uma bermuda ou calça legging e tênis. “Salto 15 e maquiagem de festa não rolam. Caso contrário, vai ver o jogo em outro lugar!”, diz ela. Faz coro com Mariana a também jornalista Neuza Pacheco, de 36 anos. “Na maioria das vezes sempre estou de short, camiseta e uma maquiagem. Afinal, não é porque você está indo ao futebol que vai perder a vaidade!”

Neuza conta que as recomendações da calça comprida também foram dadas pelo seu pai. “Coloca uma calça, sabe como é né… Muito homem”. No entanto, Neuza acha que isso mudou. “O número de mulheres nas arquibancadas aumentou e acho até que abrilhantamos! Não ouvimos mais os pré-julgamentos que antigamente ouvia-se nos estádios. Mulheres nos estádios já é um público frequente!”, diz ela. (Amém!)

Neuza (de bermuda) com amigos e familiares
Neuza (de bermuda) com amigos e familiares

E Neuza conta que já foi parar no estádio de salto, sim! “Neste dia fui enganada! Fui convidada para comer pizza e me levaram para o Maracanã para assistir Fluminense e São Paulo. Isso porque sou botafoguense!, diz ela, acrescentando que “Não é a nossa roupa que dirá o que somos ou deixamos de ser”. Boa, Neuza!

E você? Como vai ao estádio?

2 thoughts on “Lugar de mulher é no estádio!

Deixe uma resposta

Top