Você está aqui
Home > Futebol feminino > O Brasileirão Feminino está de volta

O Brasileirão Feminino está de volta

Depois de cinco meses e meio, mais exatamente 164 dias, o Brasileirão Feminino voltou. A competição que foi interrompida em 15 de março, em decorrência da pandemia do novo coronavírus (covid-19) viu a bola rolar para os três jogos restantes da quinta rodada.

Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

O jogo de maior destaque deste retorno foi a repetição da decisão de 2019 – Corinthians x Ferroviária. Um protesto em apoio ao movimento “Vidas negras importam” foi realizado pelas jogadoras do Corinthians antes do apito inicial da partida em que o Timão venceu a Ferroviária por 2 a 0, no Parque São Jorge. O Corinthians deu show de bola contra a forte equipe da Ferroviária, atual campeã nacional. Com gols de Tamires e Adriana, o Timão quebrou a invencibilidade da Ferroviária e ficou na terceira posição atrás das Guerreiras Grenás apenas no saldo de gols.

Cristiane e Thais Duarte comemoram gol do Santos sobre o Audax em jogo que marcou o retorno da série A1 do Brasileiro FemininoImagem: Flávio Hopp/Santos F.C.

Na Vila Belmiro se enfrentaram Santos e Audax. O Santos goleou por 5 a 0 e com a ajuda do rival Corinthians, assumiu a liderança com 15 pontos. Os gols foram marcados por Cristiane, Bia Menezes, Tainara, Thaisinha e Luana. As Sereias da Vila são agora a única equipe com 100% de aproveitamento.

Internacional x Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro Feminino
Foto: Mariana Capra/Internacional

O terceiro jogo que marcou o retorno do Brasileiro Feminino foi Internacional x Flamengo. Em Porto Alegre, Flávia abriu o placar para o time carioca e Byanca Brasil empatou a partida. Com o resultado o Flamengo, que teve a estréia do técnico Celso Silva, deixou a zona de rebaixamento, chegando a 10ª posição com 7 pontos em 5 jogos. O Internacional ocupa a 8ª posição com 9 pontos.

Pia Sundhage acompanhá de perto os jogos do Brasileiro Feminino (Foto: Mauro Horita/CBF)

Quem marcou presença e poderá ser vista também nos próximos jogos foi a técnica da seleção nacional, Pia Sundhage. Junto com a auxiliar Beatriz Vaz, Pia vai acompanhar, in loco, oito jogos do torneio em um período de 16 dias. A CBF explicou que Pia e Beatriz, além da ida aos estádios para ver os jogos, também vão comparecer a centros de treinamentos das equipes da primeira divisão nacional como parte da preparação da seleção brasileira para a disputa da Olimpíada de Tóquio, adiada para 2021.

Deixe uma resposta

Top