Você está aqui
Home > Campeonato Brasileiro > CHAMA O VAR

CHAMA O VAR

O recurso do árbitro de vídeo, existente no Brasileirão desde o ano passado, tem
sido protagonista após 6 rodadas, causando polêmica e reclamações

Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Por Natalia Brasil

Em vigor no Campeonato Brasileiro desde 2019, o árbitro assistente de vídeo, ou VAR, na sigla em inglês, serve para auxiliar o árbitro dentro de campo. Seu uso deve ser feito para apurar possíveis erros que possam modificar o resultado do jogo, são eles: gol, pênalti, cartão vermelho direto ou confusão de identidade. Havendo algumas dessas ações, inicia-se uma conversa entre o árbitro central e o de vídeo, é feita uma menção através de gestos de que essa consulta está sendo feita e para que a bola não seja colocada em jogo.

Com a proposta de eliminar marcações erradas e minimizar os efeitos da arbitragem sobre os resultados dos jogos, a verdade é que o VAR sempre esteve envolvido em polêmica desde sua estreia. Contestações de seu uso, divergências na aplicação das regras e principalmente a demora para analisar os lances em questão, essa com certeza a reclamação mais unanime.

No Brasileirão desse ano, o VAR tem ocupado lugar de destaque em alguns jogos, levantando muitas reclamações, questionamentos e até reações extremas, como a do goleiro Gatito, no último jogo Botafogo x Internacional. O alvinegro teve dois gols anulados, sendo um deles de maneira controversa, levando o goleiro a dar um chute no equipamento como forma de protesto.

Apesar de inaceitável a atitude do jogador botafoguense, a imprensa repercutiu muito a atuação do árbitro de vídeo, assim como a diretoria do Botafogo que tem se sentido prejudicada pela interferência não só nesse jogo, mas em rodadas anteriores também.

No domingo, nova polêmica, dessa vez no jogo Santos x Flamengo, o time de Cuca teve dois gols anulados legalmente por impedimento, mas a demora na consulta gerou indignação, consumindo quase dez minutos no tempo da partida. O fato é que cada vez mais o VAR vem ganhando adeptos contrários a forma como o recurso vem sendo utilizado.

A criação do árbitro assistente de vídeo deve ser vista como um ponto positivo para o melhor andamento do futebol, tantas vezes criticado pelos erros de arbitragens. Não podemos deixar que as polêmicas menosprezem os efeitos assertivos na justiça dos resultados, nem tão pouco levantar questões de benefício a time “A” ou time “B”, cair nessa falácia é equiparar opinião técnica com o discurso inflamado do torcedor, que só enxerga aquilo que beneficia seu time.

Deixe uma resposta

Top